PENDRIVE Falsificado. Você já foi vítima?

18-07-2009 08:05

 

Hoje estarei postando minhas considerações sobre um assunto que vem ocorrendo com uma grande incidência, principalmente nas grandes "feiras" eletrônicas.

Nelas podemos encontrar uma enorme variedade de marcas e modelos. Trata-se do pendrive falsificado. Atualmente a procura por esses dispositivos está em extrema ascendência, uma vez que, a tecnologia se faz cada vez mais presente na vida de cada um de nós. Já perdi a conta de quantas pessoas me procuraram para poder verificar se vítima da compra do "gato por lebre".

Muitos de vocês devem conhecer o Pendrive Kingston DataTraveler, já que ele é um dos mais vendidos, pelo menos aqui no Brasil. Segundo depoimento de um gerente da Kingston Brasil "É uma oportunidade que o mercado ilegal identificou. Hoje, como a procura é maior entre os modelos de 8 GB, 16 GB e 32 GB, que têm valor adicional maior, a pirataria tornou-se mais "interessante" nestes modelos." 

O pendrive falsificado pode carregar uma programação em seu chip para que o sistema identifique a capacidade de armazenamento anunciada pelo produto. Desta forma, o dispositivo é capaz de simular a gravação dos dados fazendo com que o usuário acredite estar gravando 8GB de dados quando, na realidade, comprou um pendrive de 1GB, por exemplo.

Outra possibilidade é a venda de um pendrive falso com a mesma capacidade do original, mas de qualidade inferior. Portanto vale ficar alerta a algumas características para não cair no "conto do Vigário".

São elas:

1. Ao fazer qualquer compra, SEMPRE exija a nota fiscal do produto. Não importando que o vendedor faça um maior abatimento pela ausência da mesma. Não aceite somente um simples recibo com carimbo.

2. Não compre o produto fora da embalagem original. A embalagem original é embalada a vácuo e só consegue ser aberta aberta rasgando o plástico com uma tesoura, ou algo do tipo. Nunca compre qualquer produto Kingston se a embalagem contiver textos em Chinês, Japonês, ou qualquer outro idioma asiático. Os idiomas dos textos nas embalagens originais são geralmente em Inglês, Francês, Espanhol, Português, e nas mais antigas também em Italiano, Holandês e Polonês. Já a embalagem falsa traz muitas inscrições em chinês, japonês, e a caixa de plástico é simples, do tipo que abre sem precisar quebrar.

3. Verifique se produto aparentemente apresenta defeitos de fabricação como barulho de peças soltas ou problemas no mecanismo retrátil.

4. Paça para testar o produto na hora da aquisição. Atente as seguintes características:

     4.1 O pendrive original (Kingston) sempre exibe o nome Kingston quando conectado ao computador.

     4.2 No pendrive original existem inscrições na parte metálica do conector USB do dispositivo informando o seu
          modelo e sua capacidade de armazenamento.

5. Embora mais difícil de identificar, porém perceptivel, é que o pen drive falsificado é ligeiramente mais leve que o original e não tem a luz que indica a atividade do pendrive.

Bem, para aqueles muitíssimo previnidos, que são capazes até mesmo de levarem seu próprio notebook com conexao 3G (banda larga), pode utilizar o próprio site do fabricante para averiguar a originalidade do produto em questão.

Para isso acesse o site http://www.kingston.com/Brasil/verify/verifyflash.asp . Serão solicitadas o preenchimento de alguns campos de acordo com a imagem abaixo.

 

Basta prenncher os campos, conforme informações apresentadas na etiqueta do produto, informar seu e-mail e dentro de instantes receberá uma resposta sobre de originalidade sobre o produto.

Voltar

Procurar no site

© 2009 - lucianopedreira.eti.br - Todos os direitos reservados.